PCS | Plataforma para o Crescimento Sustentável

Think tank que visa contribuir para a afirmação de um modelo de desenvolvimento sustentável, num quadro de ampla participação nacional e internacional

in english

Transição Energética e Crescimento Sustentável

conferências

12 de Dezembro, 2014

09h00 - 17h30

ISCSP (Campus do Alto da Ajuda)

 

A transição energética conheceu um impulso significativo após o acidente de Fukushima em Março de 2011. O abandono da energia nuclear na Alemanha, em Itália e noutros países, tal como o já existente empenho a nível mundial para a descarbonização, resultaram numa ampla expansão das energias renováveis. Uma nova era de crescimento económico sustentável aparentou começar. Anteriormente à Alemanha, já tinha havido outros países a dar passos importantes nesta direção, como a Dinamarca e Portugal.

 

Em contrapartida, uma série de desafios de origem política, económica e técnica deixaram a vontade política para uma restruturação ecológica do setor energético enfraquecida. A crise económica e financeira, tal como o auge do fracking nos EUA, levantaram questões sobre o financiamento e a competitividade. Isto veio reforçar a posição dos opositores da descarbonização que, apoiando-se na descida dos preços do gás, reclamam o regresso à carbonização, e resultou na imposição de cortes no investimento e na promoção das renováveis por parte da troika em países em crise, entre outros Portugal. Para além disso, as alterações significativas do sistema energético num relativamente curto espaço de tempo requerem uma radical reorganização e reconcepção de todos os atores desde o produtor e o operador da rede até ao consumidor final – uma tarefa complexa e sensível.

 

Contudo, alguns desenvolvimentos, tanto a nível nacional como a nível europeu, demonstram a persistência da aspiração a um setor energético descarbonizado. O ministério da economia e da energia alemão publicou em Outubro de 2014 um livro verde intitulado “Um mercado da eletricidade para a transição energética” e, na mesma altura, o ministro do ambiente e da energia português apresentou o projeto do “crescimento verde”. As diretivas políticas da nova Comissão Europeia visam explicitamente a fundação duma união energética europeia que pretende criar um sistema energético seguro, económico e pioneiro, nomeadamente através da reunião de recursos, da partilha das infraestruturas de rede e da harmonização do quadro económico e regulamentar.

 

No seminário da Fundação Friedrich Ebert e da Plataforma para o Crescimento Sustentável (PCS), organizado em 4 mesas redondas procurámos analisar o state of the art na restruturação do setor energético na Alemanha, em Portugal e na Europa. Em particular, discutimos a potencial contribuição desta transição energética para um crescimento económico sustentável. Tratou-se de uma nova energia para um novo crescimento.

 

O que foi o programa:

 

9h00      Boas-vindas
Reinhard Naumann (Fundação Friedrich Ebert, Lisboa)
Carlos Pimenta (Plataforma para o Crescimento Sustentável, Lisboa)

 

9h15      Alterações climáticas: progresso científico, progressos políticos e o efeito da crise económica
Humberto Rosa (Direcção-Geral do Ambiente da CE, Bruxelas) * por videoconferência
Christian Hey (Conselho de Peritos para Questões Ambientais, Berlim)
Nuno Lacasta (Agência Portuguesa do Ambiente, Lisboa)
Moderador: Reinhard Naumann (Fundação Friedrich Ebert, Lisboa)

 

10h45    Intervalo            

 

11h00    Transição energética: lições do passado recente e desafios presentes
Felix Christian Matthes (Öko-Institut – Institute for Applied Econolgy, Freiburg)
Pedro Neves Ferreira (EDP, Lisboa)
Nuno Ribeiro da Silva (ENDESA, Lisboa)
Moderador: Jorge Vasconcelos (New Energy Solutions / NEWES, Lisboa)

 

12h45    Intervalo            

 

14h30    Eficiência energética: a importância do contexto
Michael Kopatz (Wuppertal Institut)
Eduardo Oliveira Fernandes (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)
Moderadora: Gabriela Prata Dias (Energy Charter, Bruxelas)

 

15h30    Energia para o crescimento: a transição energética como alavanca do crescimento sustentável
António Sá da Costa (Associação de Energias Renováveis / APREN, Lisboa)
Carlos Zorrinho (Parlamento Europeu, Bruxelas/Estrasburgo)
Christian Hey (Conselho de Peritos para Questões Ambientais, Berlim)
Felix Christian Matthes (Öko-Institut – Institute for Applied Econolgy, Freiburg)
Michael Kopatz (Wuppertal Institut)
Miguel Moreira da Silva (Instituto Superior Técnico, Lisboa)
Moderador: Carlos Pimenta (Plataforma para o Crescimento Sustentável, Lisboa)

 

17h30    Encerramento
Reinhard Naumann (Fundação Friedrich Ebert, Lisboa)
Carlos Pimenta (Plataforma para o Crescimento Sustentável, Lisboa)